Notícia

Definidas metas para obras da 470

20/01/2009

Ituporanga, 15.3.05 - O sexto encontro do movimento pela melhoria, manutenção e duplicação da BR-470, realizado ontem em Ituporanga, definiu prioridades para que o grupo do Alto Vale do Itajaí possa sedimentar ações reivindicatórias. Uma delas é a definição das metas e um calendário de ações, assim como a formação de uma comissão técnica para elaborar plano de trabalho. Durante o encontro, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), José Fernando Xavier Faraco, apresentou o projeto da entidade para a SC Transportes, alé de dados resultantes de estudos realizados entre 1999 e 2003 que apontam para um superávit de exportação superior a US$ 30 bilhões da região Sul, que não é reconhecido pelo governo federal. O projeto apresentado pela Fiesc traz a SC Transportes como uma empresa de economia mista, pública, com gestão privada, apta a estabelecer parcerias com outros segmentos. Faraco adiantou que este modelo já foi sugerido ao governador Luiz Henrique da Silveira e deve ser apresentado ao Ministério dos Transportes. Nesta quinta-feira, a Associação de Engenheiros e Arquitetos do Alto Vale do Itajaí (AEAVI) discute em reunião-palestra a possibilidade de formação de um consórcio para participar do projeto de duplicação da BR 470, seguindo os moldes exigidos pela lei de parcerias público-privadas. A proposta é unir investidores regionais de todos os segmentos para que empresas locais e regionais também possam explorar os benefícios da privatização da rodovia. Fonte: A Notícia