Notícia

Governadores da região Sul vão discutir pedágios na 9ª Transpo-sul

20/01/2009

Porto Alegre, 15.6.07 - Enquanto o Rio Grande do Sul acompanha o desenrolar de uma CPI dos Pedágios por parte da Assembléia Legislativa, a 9ª Transpo-sul - Feira e Congresso de Transporte e Logística, que será realizada nos dias 19, 20 e 21 de julho de 2007, no Centro de Eventos FIERGS, está trazendo para debater esse tema os governos do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Na programação do Congresso agendada para às 14h do dia 21, uma palestra abordará o tema "O Peso dos Pedágios na Competitividade dos Estados do Sul do Brasil", com a participação dos governadores Roberto Requião, do Paraná e Luiz Henrique da Silveira , de Santa Catarina. O governador paranaense promete impedir judicialmente que o pedágio prometido pelo governo federal seja implementado em sete trechos de rodovias federais - dois deles passando pelo Paraná. Requião pediu que a Procuradoria Geral do Estado estude medidas judiciais que obriguem o governo federal a investir os recursos da CIDE na manutenção das estradas. "Se existem recursos garantidos para as estradas, não tem motivo para se ter pedágio", afirmou o governador. O Conselho Nacional de Desestatização quer privatizar um total de 2,6 mil quilômetros. Se não conseguir barrar a licitação, o governador do Paraná quer que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) concorra para conquistar o direito de fazer um pedágio público. Já o governador Luiz Henrique da Silveira também demonstra preocupação com a possibilidade de implantação de praças de pedágios no estado catarinense, e sobretudo, no trecho duplicado da BR-101. Participante da 7ª TRANSPO-SUL, que ocorreu em 2005 na cidade de Bento Gonçalves, Luiz Henrique, enfatizou na ocasião que em Santa Catarina não havia pedágios. Fonte: Wagner Dilelio - Imprensa Setcergs