Notícia

17ª Revista Fetrancesc: Investimento alto. Resultado proporcional

06/11/2019

Quando assumi a presidência da Fetrancesc, em julho de 2016, eu fazia ideia das demandas dos transportadores, mas não imaginava a intensidade delas. Eu e as demais lideranças da Fetrancesc temos trabalhado, e muito, por inúmeras causas, com muita dedicação.

Já atuamos pelas reformas estruturantes do Brasil, a exemplo da Trabalhista e da Previdência, bem como a Tributária e Política (que ainda virão), além do Marco Regulatório do Transporte Rodoviário de Cargas, o Pró-Cargas e tantas outras demandas de interesse do setor.

No entanto, sem sombra de dúvidas, foi pelo roubo de cargas que mais ‘gastamos sola de sapato’. Foram muitas portas batidas, na Assembleia Legislativa, nas Secretarias de Estado de Segurança Pública, da Fazenda e da Casa Civil. Iniciamos os trabalhos neste sentido com a articulação acerca do Projeto de Lei 53.3/2017, que resultou na promulgação da Lei 17.405/2017, para cassar a inscrição estadual de empresas receptadoras de carga roubada – para qual tivemos forte apoio das entidades integrantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem/SC).

Também investimos em suporte para a Polícia Civil, auxiliando no combate ao crime organizado. Começamos com a doação de uma viatura zero quilômetro, em 2018, para a recém-criada Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC/DEIC). Depois alugamos carro que serviu como viatura descaracterizada para a DIC de Joinville, doamos dois celulares e pagamos despesas de combustível para uma investigação no Porto de Itapoá, que rendeu a recuperação de carga milionária e condenação de criminosos. E, em setembro deste ano, doamos mais uma viatura zero quilômetro para a DFRC/DEIC.

Esta última doação aconteceu no mais importante evento do Brasil para discussão sobre roubo de cargas entre empresários do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), agentes de segurança e setores relacionados. A Fetrancesc, em parceria com a NTC&Logística, realizou o 3º Encontro de Segurança do TRC do Sudeste-Sul, em Florianópolis/SC. E, tenho certeza: fomos convidados a sermos anfitriões desta edição em virtude de nossa atuação, com índices impressionantes de redução de ocorrências – de 2017 para 2018 foram 64% a menos ocorrências em Santa Catarina.

Estes resultados, frutos de tanta dedicação, são destaque nas matérias principais da 17ª edição da Revista Fetrancesc.


Veja outras edições da Revista Fetrancesc.